As primeiras refeições

dieta restrita

Não é fácil, mas não é impossível.

Na verdade eu não sofri ainda com fome, cada organismo é de um jeito, mas uma coisa parece unânime: Não sentimos fome nesse período de REadaptação alimentar, o que sentimos é VONTADE.

Já estou no dia 20 da minha dieta e não posso reclamar de absolutamente nada. Obvio que penso em comida, mesmo porque eu era a costumada a comer só coisas deliciosas antes da cirurgia e claramente isso não me fez bem. Hoje vejo o quanto me alimento melhor e mesmo com a dieta restrita, já me preocupo em saber o que tem mais vitaminas e o que me fará melhor ao invés de sair cheia da mesa.

As medidas podem parecer assustadoras, mas são mais do que suficientes. Nos 15 primeiros dias são liberados apenas alguns sucos, chás claros e água de coco – Tudo na medida de um copinho de café descartável e de meia em meia hora.

bariatrica

Não se impressione com isso, no final do dia eu me sentia cheia de verdade e às vezes era até difícil comer a quantidade recomendada.

Parece muito, sempre!

Além disso, temos o almoço e a janta que consiste em uma sopa rala de legumes, verduras e carnes. (Nessa fase, podemos tomar um copinho da água da sopa, sem bater ou amassar os ingredientes).

Do dia 16 ao 30, a sopa já passa a ser batida no liquidificador e coada, tudo fica mais gostoso e é introduzido algumas outra coisas na dieta, tais como: café fraco, leite, gelatina, pudim light e iogurte batido.

Enfim, é o começo da reeducação alimentar, nesse período já me peguei irritada por não poder comer e chateada por ter que ingerir coisas que não me agradam tanto, mas ninguém disse que seria fácil. Eu estava ciente das dificuldades e com certeza está valendo a pena.

A ordem agora é tirar o foco, arrumar outras coisas para fazer e esquecer que existe comida no mundo. Agora comemos para viver e não vivemos mais para comer!

Ah, em 20 dias de dieta eliminei 15kgs. Acho que estou em um ritmo excelente.

Os primeiros dias depois da cirurgia

Dia da cirurgia

Olá, amigos. Finalmente apareci para contar um pouco do que foi esse caminho de 9 dias após a minha Cirurgia Bariátrica. Nossa, parece bem mais, porque foram intensos e recompensadores.

Não vou mentir, estava apavorada antes da cirurgia, mesmo sendo o que eu mais queria, senti um medinho de entrar no centro cirúrgico, mas foi bem rápido e logo eu acordei no quarto (rs).

É bem assim mesmo, você apaga e se vê de volta no quarto em um piscar de olhos, mas na verdade minha cirurgia demorou 2 horas e fiquei mais 4 na recuperação antes de ir para o quarto – nem preciso dizer que meus pais estavam surtando do lado de fora né?!

Os dois primeiros dias depois da cirurgia são no hospital e antes de sair tomei um copinho com azul de metileno (que tem gosto de caneta bic – ARGH) para ter certeza de que estava tudo bem. O liquido é azul e não pode sair na bolsinha do dreno. Ele nunca sai, é só uma precaução.

caminho-de-casa

Voltei para casa na quinta-feira com poucas dores e o dreno. Na verdade as dores que sentimos depois da cirurgia são decorrentes do dreno mesmo, que encosta no diafragma e causa um pouco de falta de ar (nada apavorante e às vezes eu nem me incomodava) e também um pouco de dor no ombro e costas por reflexo do dreno também.

Em minha opinião, os piores dias são os 5 primeiros, mas isso muda de pessoa para pessoa, tem gente que sente mais dor e tem gente que não sente nada. Eu não conseguia deitar e dormi esse período no sofá, mas me ajeitei e tirei de letra.

10569867_672455639501466_1414598830_n

Tenho alguns remédios para tomar como o DIPIRONA para as dores, uma injeção bem pequena (CLEXANE) que é um anticoagulante e tomamos na barriga ou braço e o NEXIUM, um comprimido que dissolve na água e que auxilia na cicatrização do estômago. É só isso! \O/

Dia 22/07 – uma semana depois da cirurgia eu tirei o dreno e acreditem, não senti absolutamente nada, nem aflição! É outra vida sem ele, uma delícia, liberdade total e já consegui deitar na minha cama novamente.

cirurgia-bariatrica

Você pode estar se perguntando aí se isso tudo não é assustador demais e talvez até sentindo medo, mas assim que eu pesei no nono dia e descobri que havia perdido 9kgs eu soube que havia feito a coisa certa. Elimino 1kg por dia agora no começo e estou feliz com isso, compensa cada desconforto.

É isso aí, logo volto para falar sobre a alimentação que é o maior desafio dessa cirurgia. Beijos, coragem e boa sorte para vocês!

O tamanho da ansiedade

STOP-ansiedade

Então minha cirurgia, que estava marcada para o dia 28 de julho, passou para terça-feira próxima (15/07). Só por isso dá para imaginar o tamanho da ansiedade que estou sentindo.

Apesar de confiar completamente na equipe que irá me operar, é inevitável não sentir medo em uma hora dessas. Sentimentos variados passam por mim em uma velocidade incrível e está difícil até de respirar.

Hoje saí para comprar algumas roupas para ficar no hospital, coisas que eu acho necessário e…

Meu Deus, como eu fiquei feliz por fazer cirurgia, é horrível entrar em uma loja e as blusas não caírem bem, o sutiã precisar ser o mais feio porque os bonitos não são do tamanho necessário.

Sabe, cansei de comprar o que tem pra mim e não o que eu quero. Quero ESCOLHER, entendem? Por isso ficou bem fácil passar pelo medo da cirurgia, pelo medo da recuperação e por todas as coisas chatas que eu sei que virão.

Bem, é isso! Segunda-feira eu  terei minha consulta com o anestesista e logo depois vou me internar. A cirurgia está marcada para a terça às 7:00hrs

Até a volta. Aguardem notícias! \O/

A Sala de espera

bla-01

Descobri a Fantástica Fábrica de Emagrecimento. Calma, não foi tão simples, mas foi o que senti. Tentei a cirurgia em vários lugares e nunca cheguei nem perto de receber essa chance.

Então, no dia 25 de março de 2014 eu passei por uma consulta com o Doutor Kaiser, chefe da equipe que realiza cirurgias bariátricas em Rio Preto, e tive minha primeira experiência com sua sala de espera.

Eu estava bem nervosa, ansiosa e nesse momento nada melhor do que conversar para aliviar a tensão, então acabei conhecendo dois pacientes. Quem visita a clinica (pelo menos essa que eu vou) sabe que criamos laços de amizades em seu consultório, tanto com sua equipe quanto com os pacientes.

Um dos dois ao meu lado era uma mulher que havia operado há um mês e estava voltando naquele dia para uma consulta com o nutricionista. Ela estava radiante, pois seria liberado para ela, alimentos sólidos e toda a sua recuperação estava sendo um sucesso.

O outro era um rapaz que estava com a cirurgia marcada para dali duas semanas. Eu via a expressão de alegria no rosto dele e pela primeira vez tive a sensação de estar no lugar certo.

Dúvidas, perguntas, curiosidades e todo tipo de sentimento começaram a surgir. Conversamos um tempão e ela disse que havia perdido muitos quilos e que estava feliz da vida, se sentindo uma nova pessoa.

Eu só podia estar sonhando e quando ela se levantou para falar com o médico eu sorri, pois notei seu jeans todo caído e largo.

 Pensei: Tem que ser aqui!

 E foi. Naquele dia conheci um pouco da equipe do Dr. Kaiser e por último ele próprio. Toda a espera valeu muito a pena, ele foi extremamente gentil, explicou o básico sobre a cirurgia e terminou a consulta com a seguinte frase:

 “Perca os quilos que eu te pedi e o resto você deixa com a gente. Nós vamos resolver o seu problema”.

 Esse foi o meu primeiro passo, o mais importante e a partir dali eu sabia que muita coisa iria mudar na minha vida.

 Ah, gordinhos que passam pela cirurgia adoram conversar e falar sobre seu feito. Já os gordinhos que vão passar por ela ainda, adoram perguntar e tirar suas duvidas. A sala de espera desses médicos é um excelente lugar para fazer amigos e reforçar sua confiança. Até a autoestima melhora e esse é mais um exemplo de que o PROCESSO em si também faz bem!

 

Estar sempre acima

Imagem

O titulo pode até parecer legal, mas no caso de pessoas como eu, estar sempre acima não é nada agradável.

Ter que se preocupar o tempo todo, se tem alguém olhando ou se você vai dar conta de subir uma escada ou se terá onde sentar no lugar que você precisa ir é desgastante… Primeiro de tudo quero dizer aqui uma coisa que talvez você já saiba, mas vale a pena deixar claro:

Obesidade é doença e não preguiça.

Os médicos envolvidos nesse tipo de tratamento sabem, com certeza, que essa falta de vontade que sentimos é muito mais perigosa do que dizem. Obesidade pode matar e nós sabemos disso, mas não conseguimos lutar contra.

Isso significa o fim do caminho?

Óbvio que não! Significa que você terá que arrumar – de alguma forma – mais coragem do que os outros, para se mexer e que será por isso uma pessoa incrível. \o/

Deslizes acontecem. O mais importante é saber voltar deles com agilidade. Impossível não se render à compulsão quando todo o seu corpo almeja algo com força total, por isso nossa palavra de ordem precisa ser: COMPENSAÇÃO. Isso sem prejudicar sua saúde, claro!

Eu sempre estive acima do peso e acostumei a não ter o que os outros tinham, por exemplo, se sentar tranquilamente nas cadeiras de um bar. Elas nunca são confortáveis para nós,  sempre nos apertam em algum lugar e sempre nos faz parecer maiores do que já somos. Isso é humilhante. E o que dizer da satisfação de entrar em qualquer loja e comprar uma roupa legal?

Então, acabamos todos na mesma situação. Evitamos sair, evitamos lugares novos e com o tempo evitamos pessoas e isso, meus amigos, é a pior parte de todas. Por esse motivo resolvi fazer a famosa Cirurgia Bariátrica ou Redução de Estômago com uma das maiores equipes da minha região e estou feliz demais.

Neste blog falarei muito da equipe que eu escolhi para me acompanhar e que se chama Kaiser, mas existem outras e há pouco tempo o Hospital das Clínicas ganhou uma ala só para cirurgia Bariátrica. Tem muita história para falar, tudo é interessante, até mesmo a sala de espera do médico.

Nem todos os gordinhos servem para a cirurgia, alguns conseguem emagrecer sem isso e outros encontram meios além, este é o meu, qual é o seu?

Apresentação

Image

Olá!Como começar a falar de mim? 

Ok, direto ao ponto: Sou mulher, tenho 30 anos e mais de 100kgs. Isso basta? 

Muito mais de 100kgs – Estou me superando aqui. Abrindo meu coração de verdade, porque como alguns podem imaginar mais da metade da população tem problemas com o peso, daí eu resolvi criar um blog, porque estou farta de ter meu peso atrapalhando todo o resto em minha vida. 

Quem passar por aqui vai encontrar relatos e dicas que podem ajudar no seu processo de emagrecimento e eu agradeço muito se quiserem dividir algo comigo, mas não falarei apenas de dietas e exercícios, porque sou uma mulher acima da média e por esse motivo, eu resolvi fazer uma Cirurgia Bariátrica e nos próximos posts pretendo relatar todos os meus passos.

 Este é o Blog Peso Pocket e estou nascendo novamente, a partir de agora!

Vem Comigo!